Bromélia – Aechmea fasciata

Bromélia, Aechmea fasciata,

Plantas decorativas de fácil propagação.

Basta separar os filhotes que crescem junto a planta matriz plantando-os individualmente.

A exigência fica por conta do solo que deverá ser rico em material orgânico e umidade que deverá ser constante.

Quanto ao  mosquito da dengue (Aedes aegypti), que se desenvolve no reservatório de água formado pelas folhas das  bromélias,  Há uma solução simples e eficiente para combatê-los:

Receita:

- Misturar uma colher de água de sanitária, (CÂNDIDA), em um litro de água e colocar nesses reservatórios formados pelas folhas da bromélias, uma vez por semana, enchendo-os

Thunbergia erecta

Thunbergia erecta.

As flores dessa planta é de uma delicadeza singular, sem falar na sua cor: azul violeta.

A propagação deverá ser feita através da estaquia de galhos maduros, enterrados diretamente no solo. e mantido com boa umidade sem alagamento.

Trata-se de uma planta rústica, adaptada ao sol pleno

A planta floresce o ano todo, mas na primavera esbanja sua produção.

veja outros detalhes no vídeo abaixo:

Orquídeas catasetum – catassetos

Orquídeas catasetum – catassetos

A catasetum é uma das várias orquídeas endêmicas das matas ciliares do centro oeste brasileiro.

A família catasetum é bastante diversificada:

- Catasetum fimbriatum,

- Catasetum barbatum,

- Catasetum macrocarpum, e outras tantas.

- Não tem cores chamativas, são discretas, mas, mesmo assim, apresentam-se com  rara beleza.

- Sua propagação geralmente é através de sementes, dispersas pelo vento. ou,  através de seus pseudo bulbos, quando destacado da planta matriz e, amarrados em troncos de árvores, brotam, formando novas plantas.

Veja nos vídeos, dois tipos : Macrocarpum e fimbriatum:

 

 

 

Antúrio – Anthurium andraeanum

Antúrio – Anthurium andraeanum

Os Antúrios apresentam-se em várias cores: branco vermelho, rosa, esverdeado, roxo, etc.

- Trata-se de uma planta rústica, de fácil manejo, que deverá ser cultivada à meia sombra.

- O sol nas horas mais quentes do dia deverá ser evitado,  pois queimará suas folhas.

- A propagação, em escala doméstica, é feito através dos perfilhos, ou seja: os filhotes que brotam no tronco, junto à planta matriz.

procedimento:

– Remover a  planta entouceirada do vaso, e livrá-la da terra remanescente.

– Separar as mudas (filhos) da planta mãe, com o auxílio de uma faca, ou alicate de corte.

– Remover com o auxílio de uma tesoura de jardim, todas as raízes velhas.

– Replantá-las  individualmente, utilizado substrato rico em material orgânico.

– Na altura dos acontecimentos, a planta mãe deverá estar com sua haste bastante comprida, então precisará ser cortada bem acima de onde foram retiradas as mudas, para poder também ser replantada. O tranco velho que fora removido, também poderá ser reaproveitado, cortando-o em dois ou três pedaços para serem  replantados.  Pois, emitirão novas mudas...

- Trata-se de uma planta que não requer cuidados especiais.

- O único cuidado é com relação a exposição direta aos raios solares, nas horas mais quentes do dia,  E também com a manutenção da umidade do substrato, que deverá ser mantida constante.

 

samambaia Renda portuguesa – Davallia fejeensiss

 Samambaia Renda portuguesa –  Davallia fejeensiss.

- A renda portuguesa pertence à família das samambaias, é originária da Austrália e Oceania.

- Planta de ciclo de vida perene e,  embora adaptada ao clima tropical, deverá ser cultivada a meia sombra.

-Trata-se de uma planta de rara beleza, cujas folhas  emergem diretamente de seus rizomas aéreos.

- Deverá ser cultivada em vasos ou, floreiras com substrato rico em material orgânico.

- Na natureza se reproduz por meios de esporos. Porém, o método mais prático para multiplicação de mudas, em escala doméstica, é por meio da estaquia dos rizomas.

- Cortar os rizomas, em média com quinze centímetros de comprimento,  deixar apenas duas folhas da extremidade,  em seguida, enterrar até a sua metade no substrato dos vasos, observar que os rizomas fiquem na posição diagonal, (inclinada) com relação ao substrato do vaso.

- Colocar os vasos em locais sombreados e manter o substrato sempre com boa umidade sem encharcamento.

- A planta não tolera secas prolongadas, exposição direta ao sol, nem frio intenso.

- Veja outros detalhes no vídeo abaixo:

 

Flor de cera, Hoya carnosa.

Flor de cera,  Hoya carnosa.

- Planta originária da Ásia, Austrália, Oceania. Também  conhecida popularmente por:  Flor de porcelana.

- Trata-se de uma trepadeira de ciclo de vida perene e de crescimento muito lento.

- Apresenta suas flores na primavera,  em forma de pequenos  buquês pendentes .

- Por tratar-se de uma trepadeira, a planta precisa ser tutorada.

- A propagação, em escala doméstica, geralmente é feita pelo método da estaquia.

- As estacas deverão ser cortadas no final do inverno, quando a planta estará saindo do período de dormência vegetativa.

- As estacas deverão ter aproximadamente 20 cm de comprimento, e enterrada até a sua metade nos vasos ou balainhos.

- Os balainhos deverão ser colocados em locais semi sombreado e o substrato ligeiramente umedecido.

- A planta deverá ser cultivada em solo fértil, bem drenado, enriquecido com matéria orgânica.

- Manter o substrato dos vasos, sempre com relativa umidade sem encharcamento.

- Trata-se de uma planta rústica, que não exige grandes cuidados, exceto com a incidência dos raios solares nas horas mais quentes do dia, longe das correntes de ar, e com a manutenção da umidade relativa, constante do substrato do vaso.

Veja a planta no vídeo abaixo:

 

 

Lírio da chuva – Lírio do zéfiro – Plantas bulbosas

Lírio da chuva – Lírio do zéfiro – Plantas bulbosas.

Jardinagem, Plantas ornamentais.

A propagação deverá ser feita pela separação dos bulbos.

Ver a planta no vídeo abaixo:

Lírio Spindel lilja – Plantas bulbosas

Lírio Spindel lilja –  Plantas bulbosas

Plantas decorativas.

Os lírios geralmente são plantas bulbosas, e a sua multiplicação é feita, em escala doméstica,  pelo método da divisão dos bulbos maduros.

No início da estação chuvosa emergem, desenvolvem suas hastes florais, ao mesmo tempo que emitem perfilhamento.

As flores tem um período curto de duração. E em meados do outono, as plantas entram novamente no seu  período de dormência vegetativa e a parte externa da planta desaparece, voltando a emergir, somente próxima à estação chuvosa.

A sua multiplicação deverá ser feita assim que a planta emergir. Arranca-se a touceira com o cuidado de não machucar os bulbos.

Em seguida  processar a separação dos bulbos totalmente desenvolvidos, para plantá-los separadamente. 

Obs. Os bulbos jovens, ainda em processo de desenvolvimento, deverão permanecer junto a planta mãe.

Veja a planta no vídeo abaixo:

 

 

 

Zinnia Elegans – Flor de capitão – Bem me quer – Mal me quer

 Zinnia Elegans – Flor de capitão –  Bem me quer – Mal me quer

O papel dos insetos polinizadores, na fertilização das sementes de Zinnia Elegans, flor de capitão,  Bem me quer, Mal me quer.

As flores da Zinnia elegans, na realidade,  são aquelas minúsculas amarelas que vão aparecendo de baixo para cima  no miolo da flor, durante a sua vida útil.

Aquela pétalas coloridas que ocorrem na parte inferior, junto ao cálice, e  que chamamos de flor, são apenas chamariz para atrair os insetos polinizadores. 

As sementes estão guardadas dentro das flores mortas.  Basta macerá-las levemente com as mãos, para separá-las.  E depois plantá-las em solo de boa qualidade.

Trata-se de uma planta anual, muito rústica, adaptada ao sol pleno.

Veja no vídeo abaixo, como é simples o processo de extração das sementes:

 

Margaridas brancas – Leucanthemum vulgare

Margaridas brancas – Leucanthemum vulgare.

Eis aqui a beleza da simplicidade, destacando-se entre muitas outras flores tidas como exóticas.

Planta rústica,  adaptada ao sol pleno, propaga-se através do método da divisão da touceira.

Multiplicar a planta sempre no início da estação chuvosa, para diminuir o estresse da divisão e da mudança de habitat.

Veja essa magnífica planta no vídeo abaixo:

Desenvolvido por Grupo AGES de Comunicação - Desenvolvimento e Otimização de Sites.